Pular para o conteúdo principal

Hospedagem na Europa, como e onde encontrar um lugar seguro

Em viagens como esta que farei, o mais comum e interessante é que as hospedagens ocorram em hostels (albergues), tanto pela economia quanto pela diversão, pois podemos conhecer pessoas de todo o mundo e fazer novas amizades. Porém, como fechei um grupo relativamente grande para todo o meu roteiro, foi mais vantajoso pra gente reservar hotéis e apartamentos, pois pegamos diárias mais baratas do que as de hostel. Para não dizer que passei um mês na Europa sem viver a experiência de um hostel, decidi fazer a reserva em pelo menos dois, que acabou sendo nas cidades de Praga e Bratislava.

Fachada do Hostel Taurus, na Bratislava.
Paguei antecipadamente todas as hospedagens que tinham essa opção. As reservas dos hotéis foram feitas pelo Booking, e a dos hostels pelo Hostelworld. No caso do Booking, a maioria dos hotéis trabalha com a opção de cancelamento gratuito, mas, para isso, a reserva fica mais cara, e o valor só é pago na chegada ao hotel. Como eu optei por pagar tudo antes, o valor foi menor, mas não tenho direito ao cancelamento gratuito.

O Hostelworld cobra 10% do valor total da reserva, e o restante a gente paga na hora que chega ao hostel. Eles têm um seguro, que cobre eventuais cancelamentos, mas esse eu também não paguei!

Além desses sites, também fiz muitas pesquisas no Trip Advisor, que traz opiniões de todo o mundo sobre hospedagens.

Ibiza

Vista da varanda do hotel Vista al Mar, em Es Cana, Ibiza.
Quando decidi ir pra Ibiza, acabei não fazendo muitas pesquisas quanto ao melhor local para me hospedar, pois outros amigos já haviam, antecipadamente, feito reservas pra lá, então, me juntei com mais outros dois amigos e fizemos nossa reserva próximo ao hotel deles, na ilha de Es Cana, que fica a 20 km da ilha principal, Ivissa (ou Ibiza mesmo). Nossa reserva foi feita no hotel Vista al Mar, ao custo de 22 euros a diária, para cada.

Como vamos ficar longe do agito, alugamos um carro, pra facilitar nossa locomoção. Depois de pesquisar um pouco mais sobre a cidade, acho que o melhor seria termos reservado um hotel mais central, perto do agito, em Playa D'en Bossa, talvez. Na volta conto se valeu a pena ou não!

Atualizado: minha experiência em Ibiza

Bruxelas

Como o Tomorrowland só começa no dia 26 de julho, e minhas diárias no hotel do festival também, eu precisei fazer uma reserva em Bruxelas para o período de 24 a 26. Optamos por um hotel que fosse próximo à principal estação de trem da cidade, a Gare du Midi, pra facilitar nossa vida, já que vamos fazer um bate e volta a Bruges no dia 25, e no dia 26 precisamos correr para a Antuérpia. As diárias, no ibis Brussels Centre Gare du Midi, saíram a 35 euros, para cada, em quartos duplos.

Antuérpia

Aqui, o hotel é parte do pacote que comprei do Tomorrowland. Fiz a escolha dele meio às cegas, enquanto tentava comprar o pacote. Na verdade, eu nem sabia que tinha comprado pra Antuérpia, pois achava que todos os pacotes eram apenas pra Bruxelas. No fim das contas, achei até bom, porque a Antuérpia é mais próxima a Boom (cidade onde é realizado o Tomorrowland) do que Bruxelas. O hotel é o Lindner.

Atualizado: Minha experiência na Bélgica

Amsterdam

O primeiro destino reservado foi Amsterdam. Como lá seria a primeira cidade pós-Tomorrowland, todo o grupo decidiu seguir junto, para fazermos um after do festival! Assim, começamos a pesquisar a opção que melhor caberia para uma turma de 20 pessoas. A essa altura, ainda estávamos com a ideia de ficar somente em hostels, mas foi quando começamos a perceber as inúmeras possibilidades que tínhamos para grupos.

Encontramos, então, vários apartamentos particulares que são alugados por meio do site AirBnb. Esse portal possui um serviço que faz reservas para todo tipo de acomodação, seja uma casa ou apartamento inteiros, somente um quarto e, até mesmo, uma cama. É como se fosse um couchsurfing, só que pago. Há a possibilidade de negociar diretamente com o responsável pelo imóvel, por meio de um sistema dentro do AirBnb.

Um dos quartos do Vondelpark Villa, em Amsterdam.
Aí você me pergunta: "mas e o medo de reservar e, quando chegar lá na hora, o imóvel não existir?". Pois é, também tive essa preocupação, e aí fui atrás de depoimentos de usuários, Google afora! O que descobri é que o serviço é, sim, confiável e, caso haja algum problema com o proprietário, o AirBnb devolve o dinheiro. Claro, nunca é demais tomar algumas precauções, como tentar não chegar no período da noite, pois isso dificulta a comunicação e o transporte, e ter sempre uma segunda opção de hospedagem anotada na agenda.

Reservamos o Vondelpark Villa, um apartamento de quatro quartos, próximo ao parque Vondelpark. O valor total ficou em 2.335 euros, que foi dividido para 20 pessoas, totalizando uma média de 116 euros para cada.

Atualizado: Minha experiência em Amsterdam

Paris

Primeira observação com relação a Paris: quando comecei a pesquisar as hospedagens, percebi que a maioria dos hostels da cidade exige que a gente fique fora dos quartos entre às 10h e às 16h, com a alegação de que é o período do dia em que eles limpam os cômodos. Já de cara fiquei com preguiça dessa regra... segunda observação: as diárias em Paris são muito, muito caras! Enquanto se paga 18 euros, com café da manhã, em um hotel de Berlim, não se paga menos que 35 euros em Paris, ficando em hostel, ainda por cima!

Procura vai, procura vem, encontramos o Hotel ibis Paris Tour Eiffel Cambronne, que fica super próximo à Torre Eiffel e a duas estações de metrô. Lá, as diárias ficaram 32 euros para cada, em quartos duplos.

Atualizado: Minha experiência em Paris

Berlim

Em Berlim, encontramos um hotel localizado num bairro chamado Prenzlauer Berg que, segundo minhas buscas, é conhecido por sua atmosfera boêmia, noturna e jovem. É um bairro com vários pubs, restaurantes, cafés, galerias e lojas. Reservamos o hotel Transit Loft, em um quarto para cinco pessoas, a 18 euros a diária, para cada, com café da manhã.

Praga

Área comum do Old Prague Hostel, em Praga.
Nossa escolha em Praga se baseou nos famosos pub crawl, que são as rotas de bares realizadas pelos hostels e por algumas empresas particulares, como a New Europe Tours. Ficamos sabendo que o roteiro feito pelo Old Prague Hostel é um dos melhores da cidade, além do hostel ter uma excelente localização. Em Praga, nosso grupo estará em sete pessoas, então, pegamos um quarto mixto, com oito camas. O valor da diária, para cada um, ficou 18 euros, com café da manhã incluso.




Bratislava

Na Bratislava, fizemos a escolha do  hostel pelas comodidades, como localização, toalhas e café da manhã inclusos, locker, essas coisas. Lá, nosso grupo já terá diminuído um pouco mais, e estaremos em seis pessoas. Pegamos dois tipos de quarto, um para três pessoas e outro para quatro, no Art Hostel Taurus. A diária ficou 17 euros para cada.

Viena

Em Viena, encontramos um hotel de rede, o Meininger Hotel Wien Downtown Franz, que parece novo, e com um preço bom! Fechamos dois quartos, pois, até o dia da reserva, nosso grupo aqui estaria com sete pessoas. Uma acabou desistindo e, como nesse caso não cabia cancelamentos na reserva, ficaremos com uma cama sobrando! Assim, um quarto é para três pessoas e o outro para quatro. A diária, para cada um, ficou 22 euros.

Budapeste

Apartamento Zichy utca do Central Stylish Apartments.
Como Budapeste será nosso último destino, eu achei que a gente merecia um lugar mais confortável pra ficar! Assim, reservamos um apartamento de dois quartos, também pelo Booking, o Central Stylish Apartments. Esse foi o único caso em que todo o valor da hospedagem será pago lá na hora. O valor da diária, para cada um, ficou 18 euros.




Comentários

  1. Muuuuuito interessante o roteiro. Tudo muito bem explicadinho e detalhado... vai ajudar muita gente, com toda certeza!!! Espero que tudo saia "encantadoramente maravilhoso", como vc merece!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabí, que bom que vc gostou!! Continue me dando suas impressões! Elas são muito importantes!!

      Excluir
  2. Quanto gastou em tudo ae?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Minha viagem custou, no total, 15 mil reais. Isso inclui as hospedagens, as passagens de avião e trem, o pacote do Tomorrowland (com ingressos, hotel e transfer), os tickets das atrações que visitei e o dinheiro livre para gastar lá. Fiquei um mês na Europa, e meu gasto médio diário foi de 150 euros para Ibiza e 80 euros no restante das cidades. :)

      Excluir
  3. Dani, parabéns pelo detalhamento e capricho em tudo......vc tem talento pra isso!!! rs.....! Pelo que vi vc fez exatamente o que eu vou fazer......ir à Tomorrowland e aproveitar e conhecer outros lugares! Vc sabe me dizer se na Dreamville só tem barraca ou tem quartos tb............tô ficando velho pra acampar mas gostaria de ficar lá...rs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tomorrowland Bélgica: um guia de como chegar lá!

* Este post é atualizado conforme novas informações sobre o Tomorrowland Bélgica - Última atualização: 01/08/2018 ) Tomorrowland Bélgica 2018 A 14ª  edição do Tomorrowland Bélgica foi realizada em dois finais de semana, entre os dias  20 e 22 de julho, e entre os dias 27 e 29 de julho . No ano de 2013, eu tive a oportunidade de participar desse mundo mágico chamado Tomorrowland e, quando voltei, decidi escrever um post explicando em detalhes como fazer parte do sonho. A cada ano, desde então, atualizo as informações aqui na página, uma vez que várias novidades são inseridas no festival ano após ano. A partir daqui, entre no mundo Tomorrowland e saiba, em detalhes: quanto custa ir para o Tomorrowland, os tipos de ingressos e pacotes, acomodações oferecidas, formas de retirada dos vouchers, como chegar e sair do festival, como funciona o camping (DreamVille) e muito mais! O que é o Tomorrowland O Tomorrowland é um festival de música eletrônica que acontec

Tomorrowland Brasil: O mundo mágico ganha um novo capítulo!

Como será em 2016 A 2ª  edição do Tomorrowland Brasil será realizada nos dias  21, 22 e 23 de abril . A produção do evento irá divulgar mais informações a partir de janeiro/2016. Enquanto isso, veja aqui informações sobre como foi a edição 2015! :) E o que, até então, era boato se tornou realidade! O Brasil sediará uma edição do Tomorrowland, entre os dias 1, 2 e 3 de maio de 2015 . O evento será realizado no interior de São Paulo, em Itu, com o tema Book of Wisdom (Livro da Sabedoria) . A expectativa de público, segundo a ID&T, produtora do evento, é de 60 mil pessoas. Serão seis palcos e cerca de 150 atrações, como David Guetta, Steve Aoki, Avicii, Fatboy Slim, entre outros. Assim como o Tomorrowland realizado na Bélgica, o Tomorrowland Brasil ofertará ingressos para os três dias juntos e para dias separados, assim como os pacotes de Global Journey e o famoso DreamVille, uma área de camping anexa ao festival. Idade mínima: 18 anos completados at

Documentos, dinheiro, cartões: tudo o que você precisa para o seu mochilão na Europa

Reservas de hotéis, seguro saúde, passagens aéreas, cartões, dinheiro: quase tudo pronto! Começou a bater um frio na barriga com a proximidade da viagem! A menos de 15 dias do embarque, e com tudo praticamente comprado (hospedagens, passagens de avião, trem e ônibus, tickets de festas e museus), o que nos resta agora é imprimir toda essa papelada, guardar os euros e separar as roupas e documentos! Então, meu post de hoje vai ser pra falar um pouco sobre essa parte burocrática, digamos assim, que envolve uma trip para a Europa! Documentos Para entrar na Europa, basta ter um passaporte válido , não sendo necessário o visto, graças a um acordo  firmado entre o Brasil e a União Europeia. Além disso, por meio de um outro acordo, o Tratado de Schengen , é permitida a livre circulação de pessoas entre os países que fazem parte do documento, sem a necessidade de apresentação de passaporte nas fronteiras. Assim, se você fizer sua primeira parada na Bélgica e, depois, for para